Campos Novos Paulista

Mais antiga cidade do Sertão do Paranapanema, é um dos 15 municípios paulistas considerados estâncias climáticas do estado.

A economia baseia-se principalmente no comércio, nos serviços, no cultivo de cana-de-açúcar, mandioca, laranja, soja, milho e na pecuária bovina.

Atualmente, a cidade procura reativar o turismo como fonte de renda, apostando em seu clima ameno e no fato de ser estância climática para atrair visitantes. Muito verde, com rios e cachoeiras, e diversos sítios, com boa estrutura, são os principais pontos de interesse.

Entre as atrações, destacam-se o Salto de Capivari e o lazer às margens dos Rios Paranapanema, Capivari, São Matheus, Cachoeira e Sapé, ou do Lago Municipal.

Para quem se interessa por turismo cultural, vale visitar a estância no primeiro semestre do ano, época em que acontecem os principais eventos: quermesses, que animam as ruas, na Festa de São Sebastião; e rodeios, no mês de comemoração do aniversário da cidade.

Localização

No centro-oeste paulista, a 446 metros de altitude e a 418 quilômetros da capital, a cidade faz divisa com os Municípios de Marília, Ocauçu, São Pedro do Turvo, Ribeirão do Sul, Ibirarema, Platina e Echaporã.

O acesso é feito pelas Rodovias Castello Branco (SP-280); SP-327, até Ourinhos, e depois, pela Transbrasiliana (BR-153), até o trevo.

História

Em meados do século 19, José Teodoro de Souza deixa a cidade de Pouso Alegre, em Minas Gerais, dirige-se à Bacia do Paranapanema, passando por Botucatu, e chega ao local que corresponde à atual cidade de Campos Novos Paulista. Em 1854, apropriando-se das terras, constrói casas e enfrenta contínuos ataques de índios. Dois anos mais tarde, consegue a posse dessa extensa área, demarcando, nas margens do Rio Novo, o local para um povoado, sob a invocação de São José, batizado de São José do Rio Novo.

Considerado um dos mais antigos do sertão do Paranapanema, o povoado cresce ao receber várias famílias de Pouso Alegre, em fuga durante a Guerra do Paraguai. Em 1872, concentra um terço da população do Vale do Paranapanema e, no ano seguinte, começa a receber os primeiros imigrantes italianos.

Em 13 de abril de 1880, é criada a Freguesia de São José do Rio Novo, do Município de Santa Cruz do Rio Pardo. Em 10 de março de 1885, torna-se vila, com o nome de Campos Novos do Paranapanema, alterado para Campos Novos, em 21 de dezembro de 1921. Em 30 de novembro de 1938, a vila é reconduzida à categoria de distrito e incorporado ao Município de Bela Vista (atual Echaporã), ainda com o mesmo nome. Quando é transferido para Ibirarema, em 30 de novembro 1944, é denominado de Nuretama. Quatro anos mais tarde, então como Campos Novos Paulista, torna-se município em 24 de dezembro de 1948, torna-se município. Em 1955, é reconhecido como estância climática.

Gentílico

Camposnovense

 

CamposNovosPaulista

Informações Gerais
Aniversário: 10/3
Área/Km²: 484.58
Eleitores: 3.767
População: 4.563
RA: Marília
UGRHI: 17
IPRS: Grupo 4
IDHM: 0,706
 
Finanças Municipais
Receita tributária própria
Total: 1.225.618,85
Per Capita: 268,60
FPM
Total: 5.348.474,81
Per Capita: 1.172,14
QPM-ICMS
Total: 4.545.932,55
Per Capita: 996,26
 
PREFEITURA
Prefeito (a): Verônica Bertoncini de Moraes Franco
Partido: PMDB
Aniversário: 13/9
Endereço: R. Edgard Bonini, 492 - Centro - 19960-000
Telefone: (14) 3476-1144 / 1137
Fax: (14) 3476-1144
Website: www.camposnovospaulista.sp.gov.br
E-mail: pmcampospta@terra.com.br
 
CÂMARA MUNICIPAL
Presidente: Eder Jones Silva de Mello
Partido: PMDB
Aniversário: 21/11
Endereço: Rua Edgard Bonini, 510 - Centro - 19960-000
Telefone: (14) 3476-1362 / 1289
Fax: (14) 3476-1362 / 1289
Website: www.cmcamposnovos.sp.gov.br
E-mail: camaracnp@cmcamposnovos.sp.gov.br