Espírito Santo do Pinhal

O café está na base da economia. Destaca-se como origem preferencial dos chamados cafés finos, procurados pelos importadores mais exigentes.

Quando, em 1929, o café perde força no município, seguindo o rastro deixado pela quebra da bolsa de Nova York (EUA), aumenta o êxodo rural e a cidade começa a apresentar característica de serviços.

Atualmente, o café ainda é a principal cultura agrícola, seguido da cana-de-açúcar e do milho. Produz e exporta também máquinas para beneficiamento, além de componentes para a indústria automobilística, ferramentas de alta precisão, vestuário, móveis, etc.

A cidade tem ainda uma cooperativa cafeeira, que surge em1959, graças à iniciativa de um grupo de produtores rurais. Para divulgar a região e seu principal produto, Espírito Santo do Pinhal promove no mês de outubro a Festa Nacional do Café, com programação variada.

Faz parte do Circuito Turístico Caminhos Gerais, que reúne cidades mineiras e paulistas. Entre os atrativos, estão as fazendas de café, que demonstram o antigo processo manual da colheita, bem como a modernização do setor. Algumas delas possuem senzalas e objetos utilizados na época da escravidão.

Localização

Localizada na divisa com o sul de Minas Gerais, a 202 quilômetros da capital paulista, a cidade faz divisa com São João da Boa Vista (SP); Aguaí (SP); Mogi-Guaçu (SP); Estiva Gerbi (SP); Itapira (SP); Santo Antônio do Jardim (SP); Jacutinga (MG); e Albertina (MG). As principais vias de acesso são as Rodovias dos Bandeirantes (SP-348); Governador Doutor Adhemar Pereira de Barros (SP-340); e Dom Pedro I (SP-65).

História

Espírito Santo do Pinhal surge na primeira metade do século 19, quando Romualdo de Souza Brito, vindo de Mogi das Cruzes, instala-se nas terras e dedica-se à agricultura, com outros membros de sua família. No entanto, há demanda sobre a posse de parte de suas terras, feita por outros agricultores que chegam em seguida; Romualdo e sua esposa, Thereza Maria de Jesus, solucionam o problema doando as terras em litígio para formação do patrimônio do Divino Espírito Santo, em 27 de dezembro de 1849.

A doação compreendia 40 alqueires de terras retiradas da Fazenda Pinhal, pertencentes à freguesia de Mogi-Guaçu, daí a origem de seu atual nome. Um ano depois, em 13 de fevereiro de 1850, é construída a capela de Espírito Santo do Pinhal, que é elevado a freguesia em 24 de março de 1860, em terras do Município de Mogi-Mirim.

Em 9 de abril de 1877, é criada a vila, que recebe foros de cidade em 10 de março de 1883. Em 30 de novembro de 1936, tem anexado, ao seu território, o espaço compreendido entre a Serra de Bebedouro e a confluência do Ribeirão do Cavour e o Rio Eleutério, pertencente ao estado de Minas Gerais.

Em 30 de novembro de 1938, seu nome é alterado para Pinhal, até que, em 17 de dezembro de 1974, retoma a denominação Espírito Santo do Pinhal.

Gentílico

Pinhalense

Fontes

Coffe Break
Pinhal TV. [Canal Virtual de Pinhal]

Espirito -santo -do -pinhal

Informações Gerais
Aniversário: 27/12
Área/Km²: 390.41
Eleitores: 33.539
População: 41.974
RA: Campinas
UGRHI: 9
IPRS: Grupo 4
IDHM: 0,787
 
Finanças Municipais
Receita tributária própria
Total: 11.284.350,91
Per Capita: 268,84
FPM
Total: 16.736.259,43
Per Capita: 398,73
QPM-ICMS
Total: 20.269.061,91
Per Capita: 482,90
 
PREFEITURA
Prefeito (a): José Benedito de Oliveira
Partido: PSDB
Aniversário: 15/8
Endereço: Av. Washington Luiz, 275 - Jd. das Rosas - 13990-000
Telefone: (19) 3661-8333 - 3651-9699
Fax: (19) 3661-8330
Website: www.pinhal.sp.gov.br
E-mail: gabinete@pinhal.sp.gov.br
 
CÂMARA MUNICIPAL
Presidente: Sérgio Del Biachi Júnior
Partido: PSD
Aniversário: 4/1
Endereço: Rua Capitão João Batista Mendes Silva, 176 - Centro - 13990-000
Telefone: (19) 3651-1918 / 1891
Fax: (19) 3651-1918
Website: www.camarapinhal.com.br
E-mail: camesp@uol.com.br